Boicote a todas as empresas e que recebem financiamentos directos do Estado Chinês

A começar pela EDP (China Three Gorges), passando por “lojas dos 300”, restaurantes “Chineses”, e acabando em lojas de “telemóveis” e, mais recentemente, supermercados e frutarias: existem em Portugal milhares de empresas e lojas fortemente subsidiadas (a fundo perdido e por pagamento antecipado de encomendas das exportações de empresas chinesas) e tiveram recentemente apoios extraordinários do Regime de Pequim para poderem suportar os encerramentos de espaços comerciais durante a COVID-19 que acumularam com apoios do Estado Português: o que, aliás, interfere com a sã concorrência a empresas portuguesas.

Porque a agressividade militar e o imperialismo do regime de Pequim são cada vez mais notórios e flagrantes e porque a derradeira arma que nos resta enquanto cidadãos é o consumo vou fazer aquilo que me é possível fazer:
1. Sempre que tiver uma alternativa de consumo: não serei cliente de lojas de empresários de nacionalidade chinesa (restaurantes, lojas de tecnologia, lojas de utilidades (“300”), etc);
2. Sempre que nas minhas compras online estiverem empresas chinesas: deixarei de os visitar e
3. Sempre que o produto tecnológico (ou de outro tipo) tiver alternativa a um produto fabricado na China usarei essa alternativa.

Manterei este Boicote enquanto o Regime de Pequim, dominado pelo Partido Comunista Chinês for uma ditadura, que reprime violentamente a sua população e mantêm a ocupação e colonização de territórios e países militarmente ocupados como o Xinjiang e o Tibete.

Rui Martins

Partilhar Artigo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Artigos recentes
Inscreva-se no blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

Join 327 other subscribers

Número de visualizações
  • 1.115.381 hits

3 respostas

  1. Parabéns.
    Todos deveríamos fazer o mesmo.
    Nossa melhor ARMA, senão a ÙNICA, é BOICOTAR as DECISÕES das DITADURAS, especialmente sob o aspecto ECONOMICO.
    Estarei seguindo seu EXEMPLO e buscarei levar isso o mais LONGE POSSÍVEL.
    Todos sabemos o que precisamos fazer, porém SEMPRE precisamos de um INICIO, é o que está AGORA ACONTECENDO.
    Vamos então dar inicio, sempre dentro do que nos for POSSÍVEL, aplicar individualmente esse BOICOTE.
    Obrigado e abraços. SERAFIM

  2. Caro Rui Martins, Para cumprir a suam missão teria que fazer um esforço bem maior pois seria necessário boicotar muito mais empresas, nomeadamente qualquer grande loja de venda a retalho nacional ou internacional (Media Markt, Decatlon, Leroy Merlin, Seaside, etc., etc.) onde facilmente verá que será difícil encontrar protdutos que nao sejam feitos na China. O mesmo também acontece com vários produtos alimentares das grandes cadeias de supermercados. Ou seja, as empresas não chinesas venderam-se à China para manter os seus lucros e concorrer no mercado global. Boa sorte se conseguir sobreviver sem comprar produtos chineses! Foram as empresas e governos ocidentais que se venderam! E os ‘consumidores’ ajudam à festa! Portanto não me venham falar da grande ameaça chinesa pois os verdadeiros culpados são os ocidentais gananciosos – e os chineses como é natural não se fazem rogados…

  3. Santa ignorância! Em que mundo de bolha este autor vive? Falta-te intelecto para discernir entre o problema real com o teu idealizado mascarado em ataques racistas…

Deixe o Seu Comentário!

%d bloggers like this: