As Ratazanas Neo-Salazaristas São a Nova Geração À Rasca

A extrema-direita em Portugal está à Rasca. Face ao crescimento de governos europeus mais à esquerda, nas duas últimas décadas, as famílias que no tempo de Salazar criaram as suas fortunas à conta de oprimirem e explorarem os mais pobres com as suas indústrias que estupidificavam e manietavam o povo, querem meter-se na política como último recurso de salvarem o seu dinheirito. Estas mesmas famílias que começaram a perder o que tinham após o 25 de Abril, voltaram nos anos 90 para roubarem os subsídios europeus. Montaram empresas com dinheiros a fundo perdido, porque na época começou novamente a cheirar a dinheiro fácil.

Estas famílias são, na realidade, ratazanas ávidas de dinheiro, que vendem a alma ao Diabo mas que mantém a sua falsa fachada cristã. Falam da família e da importância da educação de valores dos seus queridos e preciosos filhos, mas na realidade, educam os rapazes a serem machistas e frios empresários adoradores do único Deus, o dinheiro, e às raparigas a serem loiras, bem penteadas e arranjadas e a serem submissas aos seus maridos ricos. Ou seja, exatamente o que já se fazia no tempo de Salazar. Porque a sua ideologia parou no tempo. Não evoluíram, não se adaptam ao século XXI. Em vez disso preferem falar de Salazar como um Deus, um ídolo, um fascista que foi enterrado há mais de 50 anos.

E agora, num último ato de desespero, tentam salvar e proteger o seu património, primeiro roubado no tempo de Salazar e depois da União Europeia. Portugal é um dos países com mais corrupção, na Europa. E porquê? Porque estas mesmas famílias mais ricas e poderosas subvertem todos no seu jogo sujo do dinheiro. Mas para a sociedade mantêm a fachada de que são católicos, patrióticos e defensores dos valores da família.

Na realidade, são exatamente o contrário. De católicos nada têm. Espalham o ódio nas redes sociais, tentam dividir as pessoas criando discursos racistas e atacam os mais pobres para lhes retirarem a força política. Tudo atos anticatólicos. Depois, dizem-se patrióticos só porque defendem as ideias bolorentas e obsoletas de um político como Salazar e porque atacam os imigrantes e pessoas que são pobres. Também estes valores nada católicos, diga-se. E ainda se dizem defensores da família, quando na realidade apenas querem defender as suas famílias e atacar todas as outras. Valores, uma vez mais nada católicos.

Este discurso de mentira, dissimulação, falsidade, de instigação ao ódio, divisionista já o conhecemos como uma estratégia do passado. Mas estão a usá-lo novamente. Juntam-lhe também sempre o discurso machista, ordinário e brejeiro. Para isso chamam a si homens com dinheiro, empresários, criam-lhes a ideia de que serão deuses se apoiarem os seus candidatos políticos e desta forma conseguem criar um pequeno exército de mentecaptos – muitos deles nem conseguem articular duas ideias na mesma frase – que repetem a mesma estratégia dos camisas negras do tempo de Salazar, Mussolini ou Hitler.

E é vê-los agora a unirem-se pela Europa, a apoiarem-se uns aos outros além fronteiras, nas campanhas dos vários países que pretendem implementar estes regimes neofascistas. Quais ratazanas lambem-se uns aos outros. Convencem-se de que estão no bom caminho para um novo fascismo europeu. Mas na realidade, o que estão é à rasca. Este exército de ratazanas de esgoto, é capaz de destruir e tentar esmagar os mais pobres e desfavorecidos, em nome do seu único Deus: o dinheiro e os seus bens roubados ao povo e às democracias através de complexas teias de corrupção.

Eles que apregoam contra a corrupção, são, eles mesmos, os que querem desesperadamente continuar a perpetuar essa mesma corrupção. Apenas tentam confundir as pessoas menos informadas com contrainformação, constantemente nas redes sociais e nos média.

As mulheres de Portugal terão um papel importante para que esta tentativa de destruição social seja esmagada, antes mesmo de se propagar como um cancro. Não as mulheres destas famílias “de bem”, que não são verdadeiras mulheres, mas sim robots sem opinião dos seus maridos machistas. As ratazanas estão à rasca. E isso já diz tudo.

Partilhar Artigo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Artigos recentes
Inscreva-se no blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

Join 324 other subscribers

Número de visualizações
  • 1.091.746 hits

3 respostas

  1. Um “humanista” que qualifica um número considerável de seres humanos como sendo “ratazanas” de extrema-direita. Esta é, sem dúvida, uma casa de aranhas.

  2. Este senhor que de certeza nasceu na dita democracia pós 25 de história deve saber pouco.
    Fala de ratazanas como se lidasse com elas no dia a dia. Sabe tudo sobre as mesmas. Desconhece que elas defendem a tribo não só a sua família
    Mais parece uma delas.
    Agora sobre Salazar ( o papão o lobo mau).
    Salazar errou? Errou.
    Salazar roubou? Não 1

  3. As piores ratazanas são as que vem do lado dos comunas e esquerdalho. vejam a podridão da Bielorussia, Cuba, Rússia de Putin, ditadura do Maduro na ex rica Venezuela, para não falar da aberrante Coreia do Norte.

Deixe o Seu Comentário!

%d bloggers like this: