Racismo e Fascismo, Corrupção e Venda de Droga- Já Não me Revejo Neste Benfica

Sou do Benfica desde pequenino. E não digo isto como dizem sempre os que assinam pelo clube- “sou do Benfica desde pequenino”, dizem todos… Mas eu sou mesmo. O Bairro Alto, bairro no qual vivi durante muitos anos, aquele que até hoje considero ser o “meu” bairro, é tipicamente Benfiquista. O Benfica liga-me à minha infância e adolescência, e muitos amigos meus- partilhamos momentos de felicidade juntos por causa do Benfica. E por isso é que é tão difícil para mim dizer isto…

Já há muito tempo que tenho algumas dúvidas, para não dizer vergonha, de ser apoiante do Benfica. Já desde as revelações do site “o Polvo”, site provavelmente gerido por Rui Pinto, dos mais importantes denunciantes da história de Portugal, talvez até a nível mundial na era moderna, que começo a pensar que ser fã do Benfica entra em sério conflito com aquilo em que acredito. Sou antirracista, e portanto o clube que tem uma estátua de Eusébio à frente do seu estádio sempre foi aquele em que me revi. Gosto de pensar que sou um homem do povo, e portanto o Benfica sempre foi o clube para mim. E sou a favor da justiça, e quando cresci, o FC Porto era claramente o mais corrupto, o que mais comprava árbitros e estava envolvido em atividades criminosas.

Mas nos últimos anos tudo mudou. E não posso ficar calado.

Racismo e Fascismo:

Benfica, o clube do qual Eusébio sempre a figura de referência, tornou-se no clube que serviu de plataforma, e continua a apadrinhar, o maior racista que temos no nosso país, o Verme Ventura. Um “homem”, se é que lhe podermos chamar tal coisa, que faz carreira a seduzir a população usando a sua afiliação ao Benfica, tendo publicado não um, mas dois livros sobre o Benfica, e sendo comentador na Correio da Manhã TV usando o disfarce de Benfiquista ferrenho para espalhar as suas mentiras. Um “homem” que sabemos ser amigo do Presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira.

André Ventura, Fascista de Profissão, e o seu amigo Luís Filipe Vieira, Presidente do Benfica
André Ventura, Fascista de Profissão, e o seu amigo Luís Filipe Vieira, Presidente do Benfica

E que não haja dúvidas, André Ventura segue o asqueroso método fascista, e de propósito, para avançar a sua carreira, para tentar ser alguém na vida, como disse, e bem, Ricardo Quaresma– lembremos que tentar mobilizar os sectores da sociedade, sobretudo os mais poderosos, contra os mais pobres e desfavorecidos, é talvez uma das grandes marcas do Fascismo, e sejamos claros, é pura cobardia.

O Ventura quer vender uma imagem de homem honesto que luta contra o sistema corrupto, mas é sobretudo um mentiroso compulsivo, altamente oportunista, que sabe fazer alianças com os mais fortes e poderosos da sociedade para depois atacar os mais desprotegidos em nome do carreirismo e da sua insaciável ganância.

Enquanto este fascista mentiroso for um porta voz do Benfica, e enquanto o Benfica não se distanciar oficialmente dele, eu não me posso considerar fã do Benfica, porque nem ele, nem “este” novo Benfica me representam. Pelo contrário, são o oposto completo daquilo em que eu acredito.

Corrupção:

Há tanto material acessível um pouco por toda a Internet, que nem me vou alargar muito aqui. Visitem antes o site o Polvo, que é provavelmente da autoria de Rui Pinto, para ter uma visão alargada do imenso problema em que o Benfica se tornou nas últimas duas décadas. Mas talvez a mais preocupante de todas as coisas de que o Benfica é acusado são as mais do que prováveis ligações corruptas que o Benfica tem com a “justiça” em Portugal, sobretudo dada a sua capacidade de subornar juízes de forma a continuar as suas operações mafiosas de forma impune. O Benfica tem, alegadamente, muitos juízes na sua esfera da influência, como indicam as provas agora invocadas no caso e-Toupeira, do qual o Benfica se conseguiu safar, claramente graças à sua influência política e perniciosas ligações tentaculares na esfera Judicial. A impunidade do Benfica está ao nível da impunidade de pessoas da alta esfera da finança como Miguel Salgado e companhia.

Tráfico de Droga:

Porta 18 Benfica
A infame Porta 18 do Estádio da Luz, que oficialmente é o “Estádio Sport Lisboa e Benfica”, por onde entravam e saiam (e quem sabe, continuam a entrar e sair) imensas quantidades de cocaína…

Depois do agora infame caso da Porta 18, alguém acredita que a direção do Benfica não estava pelo menos a par, ou até eventualmente, diretamente envolvida no Tráfico de Droga, nomeadamente, drogas pesadas, nomeadamente, no tráfico de cocaína? O Diário de Notícias, assim como outros jornais, foram bem claros:

“José Carriço, 55 anos, ex-motorista do presidente do Benfica e ex-diretor do departamento de apoio aos jogadores do clube da Luz, explicou esta segunda-feira, dia 27 de junho, no Tribunal de Santarém, o esquema de tráfico de estupefacientes em que estava envolvido.”

O ex-motorista de Luís Filipe Vieira está agora em liberdade depois de só ter cumprido parte da pena a que foi condenado.

E que tal se todos aqueles que se estão indignados com o estado a que isto chegou deixassem simplesmente de apoiar o Benfica até o clube ser purgado destas influências criminosas, mafiosas e fascistas.

Precisamos urgentemente de exercer uma verdadeira pressão sobre este “novo” Benfica através de um boicote total, até que possamos ter o nosso Benfica de volta, um Benfica do qual nos possamos orgulhar, para podermos voltar a celebrar sem sentirmos nojo naquilo em que se tornou.

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s